História e origem do ClubHouse a nova rede social de áudio.

História e origem do ClubHouse a nova rede social de áudio.

Falaa Empreendedor!! Você já ouviu falar da nova rede social de áudio exclusiva para convidados? É Isso mesmo só pode entrar nela quem é convidado, essa nova rede social se chama ClubHouse e está entre os assuntos mais falados no twitter e no mundo em fevereiro de 2021, por isso Hoje você vai entender melhor sobre essa rede social e saber um pouco mais sobre a História e origem do ClubHouse.

Aqui na Kaderno Tech contamos histórias sobre o mundo da tecnologia, se você gosta de conteúdos como esse se inscreva para receber os conteúdos por e-mail:


    O que é ClubHouse? História e origem.

    Fundadores-do-club-house
    Rohan Seth a esquerda, Paul Davidson a direita. Fundadores do app ClubHouse

    ClubeHouse é uma rede social baseada em bate-papo por áudio criada por Rohan Seth cientista da computação, ex funcionário do Google e Paul Davidson engenheiro industrial e empresário  do Vale do Silício.

    A rede social iniciou em março de 2020 e já nos primeiros dois meses tinha 1,5 mil usuários e foi avaliada em US$ 100 milhões, em 2021 recebeu um grande investimento após divulgar ter mais de 2 milhões de usuários ativos e foi reavaliada por US $1 bilhão.

    Até o Dono do Facebook Mark Zuckerberg caiu nas graças do ClubHouse e não foi só ele diversos Astros popstars dos Estados Unidos e do mundo viraram membros, citando algumas pessoas: Oprah, Kevin Hart, Drake, Elon Musk no brasil Boninho diretor do Big Brother Brasil, Thiago Nigro, Preta Gil, Tico Santa Cruz e o rapper Filipe Ret só para citar alguns.

    O que diferencia o ClubHouse das demais Redes Sociais?

    ClubHouse-origem-e-história
    Aparência ClubHouse

    O primeiro diferencial gritante dessa nova rede social é que todo o conteúdo produzido no ClubHouse só pode ser consumido ao vivo, e não pode ser compartilhado para fora do app, muito menos salvo para ver depois ou algo do tipo, fortalecendo o apelo que o ClubHouse faz à exclusividade e escassez.

    Quem está de fora quer entrar e quem está lá dentro não quer mais sair! ClubHouse vem provando conseguir conectar o usuário a um nível muito mais profundo de conexão com outros usuários, feito esse que as redes sociais mais populares como Facebook, Instagram, Twitter, Whatsapp, TikTok entre outras vem falhando a algum tempo.

    E um dos motivos para esse nível de conexão que a rede social proporciona é que ele foi feito para se parecer muito com as dinâmicas da vida real, como participar de um debate de ideias, conversar com amigos, e até mesmo ouvir conversas interessantes.

    “ Uma noite, Huebecker descreveu entrar em uma sala onde todos tinham privilégios de falar, e todos responderam às 36 perguntas que levam ao amor . Foi chocantemente íntimo, especialmente para um grupo de estranhos.”

    The New York Times

    Huebecker, que aos 17 anos pode ser um dos membros mais jovens da plataforma, diz que o Clubhouse é diferente de outros aplicativos sociais em seu telefone, como Instagram, Snapchat, TikTok e Twitter. “Você pode estar nesta sala gigante e as pessoas estão ouvindo”, diz ele, mas então “você pode sair e ter uma conversa em um canto – começar seu próprio quarto – e falar com alguém individualmente.” Cada sala determina seus próprios privilégios de falar, que variam de conversas íntimas entre amigos a reuniões semelhantes a conferências com alguns “palestrantes” e um grande “público” ouvindo.

    The New York Times

    E que tipos de assuntos são abordados lá no ClubHouse? os mais variados possíveis: música, negócios, filosofia, tendências, programas de TV como o BBB ou qualquer assunto que os usuários quiserem.

    Como o ClubHouse está influenciando o mundo?

    Ilustração Mundo

    Em diversos países os convites do ClubHouse estão sendo vendidos em sites como o Ebay, artistas e influenciadores estão sorteando convites nas redes sociais, pessoas estão fazendo grupos em apps mensageiros como o telegram ou whatsapp com o objetivo de trocar convites. No Brasil times de futebol estão transmitindo as partidas ao vivo no ClubHouse.

    Na China, os conteúdos compartilhados em redes sociais são censurados, os resultados de busca dos buscadores são controlados pela censura do governo, porém no ClubHouse as conversas feitas no app não são salvas, possibilitando o debate de assuntos delicados que geralmente não são abertamente abordados como democracia e política, permitindo certa medida de privacidade aos chineses que usam a rede social.

    Porém, no dia 08/02/2021 milhares de usuários na China relataram simultaneamente que app foi desligado, a ClubHouse e o governo Chinês não se pronunciaram sobre o ocorrido, segundo fontes – BBC.

    Como funciona o aplicativo?

    Para participar da rede social você precisa utilizar o sistema IOS(até o momento que esse post foi escrito) além disso para entrar no ClubHouse você precisa ser convidado por alguém que já utiliza o app.

    Após entrar no ClubHouse você tem direito de convidar duas pessoas para a rede social, o próprio app sugere pessoas da sua lista de contatos do smartphone que ainda não fazem parte do clube, para te incentivar a usar os seus dois convites.

    Dica básica para você que ainda não conseguiu um convite: baixe o app mesmo sem o convite e cadastre seu número lá, a partir daí você entrará em uma lista de espera, quando algum dos seus contatos entrar no app o aplicativo irá sugerir seu número para ele te convidar, assim suas chances de receber um convite aumentam.

    Basicamente o aplicativo tem diversas salas onde você pode entrar para ouvir as conversas e até pedir para participar da conversa caso os moderadores aceitem sua solicitação para participar da conversa, também é possível criar salas privadas onde o acesso não é aberto ao público.


    Vem dar uma olhada nas últimas publicações?


    Polêmica

    Fundador e CEO do Facebook Mark Zuckerberg.

    Mark Zuckerberg ataca novamente e pode copiar recursos do ClubHouse, segundo fontes da The New York Times, executivos do Facebook ordenaram seus funcionários a criar um produto parecido com a rede social de áudio.

    Quem muito especulou que o Facebook poderia ter interesse em comprar ClubHouse aparentemente parece que ele vai tomar o mesmo caminho que fez com as redes que chegaram com uma concorrência forte no passado copiando e criando recursos iguais como aconteceu com o Stories copiado do SnapChat e Reels copiado do TikTok.

    Confira mais detalhes desse rumor nessa matéria aqui do site tudocelular.

    Nas redes sociais as opiniões divergem algumas pessoas dizem que esse aplicativo será só mais uma rede social passageira que cairá no esquecimento total, outras acham que ela será o futuro, existem aquelas pessoas que estão animadas e procuram explorar formas de ganhar dinheiro dentro dessa plataforma, além das pessoas que estão amando e outras que querem muito participar mas não receberam ainda um convite!

    Mas conta pra gente o que você está achando dessa rede social até agora? Como você acha que vai ser o futuro dela?

    Vamos continuar esse debate aqui nos comentários.

    Até logo!

    Quantas estrelas esse artigo merece?
    [Total: 0 Média: 0]
    Gabriel Donovato

    Gabriel Donovato

    Apaixonado por MÚSICA, séries, filmes e tecnologia no GERAL sou produtor de conteúdo na Kaderno Tech.